Especialista alerta para pagamento adiantado do IPTU e IPVA 2021

Os contribuintes já podem emitir os boletos para pagamento do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) 2021 no Site da Secretaria Municipal das Finanças de Fortaleza (Sefin). Outro imposto comum no início de ano é o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), assim, os proprietários de veículos emplacados no Ceará podem consultar a guia de pagamento pelo aplicativo “Meu IPVA” ou pelo site da Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz-Ce).

De acordo com o contador e consultor financeiro, Marcos Sá, a novidade neste ano é uma redução na alíquota do IPVA de 4,95% em relação ao ano passado. Além disso, ele reforça que é preciso estar atento às datas de pagamento dos boletos.

– O contribuinte que optar pelo pagamento à vista, em vez do tradicional parcelamento, deve ficar atento aos descontos oferecidos no IPTU, que podem chegar a casa dos 8%”, explica Marcos Sá.

Os boletos poderão ser pagos em qualquer casa lotérica ou agência conveniada ao Executivo Municipal e Estadual. Os Documentos de Arrecadação do Estado (DAE) e Documento de Arrecadação Municipal (DAM) poderão ser pagos em Cota Única, com descontos de até 8% no valor, ou parcelado em cinco vezes, no caso do IPVA, e em até onze vezes, do IPTU.

Isenção  – O IPVA é isento para pessoas com deficiência, proprietários de máquinas agrícolas, táxis, ônibus de transporte urbano e metropolitano, transportes escolares e veículos com mais de 15 anos de fabricação.

Já para o IPTU, têm direito à isenção  propriedades com  valor venal do imóvel (até R$ 72.567,51) e pessoas com renda mensal familiar inferior ou igual a três Salários Mínimos, que possuam apenas um imóvel no Município.

 

fonte: https://bit.ly/3p7O7bP

De olho nos impostos: Contabilista explica como gastar menos com pagamento de impostos

Especialista lista dicas simples e objetivas para empreendedores serem mais assertivos na hora de pagar tributos

Com a expectativa da vacina contra a Covid-19, o ano de 2021 começa cheio de esperança para os empreendedores brasileiros, tão abalados pela pandemia causada pelo novo coronavírus. No entanto, ainda não se sabe quando a economia do país começará a se recuperar do caótico 2020, por isso os empresários devem estar atentos às finanças dos seus negócios para manter o caixa no azul.

Pensando em ajudar os empreendedores na árdua tarefa de manter a saúde financeira das empresas em dia em plena crise, o contador e consultor financeiro, Marcos Sá, listou algumas dicas de Planejamento Tributário. Se colocadas em prática, as mesmas podem fazer com que se gaste menos com o pagamento de impostos.

“Com a crise agravada pela pandemia, os empreendedores brasileiros, que já se preocupavam com a altíssima carga tributária que assola o país, estão ainda mais aflitos com a questão. Tendo em vista o cenário atual, é urgente o Planejamento Tributário em todas as empresas, das pequenas às grandes, uma vez que todas estão precisando de mais recursos em caixa. Como a entrada nesse momento está mais complicada, talvez uma solução seja diminuir as saídas”, explica o contador.

DICAS PARA GASTAR MENOS COM PAGAMENTO DE IMPOSTOS

Projete cenários para o seu negócio

Um panorama da atual situação do país e de como está o seu negócio deve ser feito assim que o ano inicia. Posteriormente, é necessário desenvolver algumas análises comparativas. É preciso, ainda, considerar o comportamento histórico de seus negócios e as expectativas em relação ao ano vigente.
Compare os regimes tributários

Muitos microempreendedores, por exemplo, adotam o Simples Nacional. Ele contempla empresas com receita bruta anual de R$ 4.8 milhões e é mais simplificado que os demais, mas nem sempre é o mais adequado em termos de economia tributária. Há outras opções como o Lucro Presumido e o Lucro Real, que são opções também encontradas pelos empresários, mas todos esses meios devem ser avaliados diante do perfil da empresa.
Impacto no fluxo de caixa

Quanto maior a empresa e mais complexa a sua atividade, mais complexo será o seu planejamento, uma vez que o regime de tributação impacta diretamente no fluxo de caixa do empreendimento. Por meio do Simples Nacional, você ganha 20 dias de prazo para pagamento. Já no Lucro Real, você ganha 25 dias para pagar o PIS e a Cofins e 30 dias de prazo para pagar o Imposto de Renda e a Contribuição Social. Já no Lucro Presumido você ganha até 90 dias para pagar, pois ele te dá a opção de dividir o imposto de renda e a contribuição em até 3 parcelas corrigidas pela Selic. Porém, vale ressaltar, tudo depende do que o empresário pretende e de como ele quer fazer esse planejamento.

fonte: https://publicoa.com.br/de-olho-nos-impostos-contabilista-explica-como-gastar-menos-com-pagamento-de-impostos/

http://bit.ly/3sNl7Z3

http://bit.ly/3iEItvo

https://bit.ly/3o5hOsx

Micro e pequenas empresas têm até sexta-feira (29) para aderir ao Simples

Solicitação é feita exclusivamente pela internet, através do portal do Simples Nacional

Termina nesta sexta-feira (29) o prazo para a regularização e inscrição no Simples Nacional das micro e pequenas empresas. O Simples é um regime tributário diferenciado, que reúne em um único documento de arrecadação os principais tributos federais, estaduais, municipais e previdenciários devidos pelas empresas que faturam até R$ 4,8 milhões por ano.
De acordo com levantamento da Receita Federal, até o dia 20 de janeiro, quase dois terços das micro e pequenas empresas precisavam regularizar pendências com o Simples Nacional para permanecerem ou aderir ao regime especial. De um total de 178.741 pedidos de opção, 54.789 (34,5%) foram deferidos e 117.088 (65,5%) dependem de o contribuinte quitar os pagamentos em atraso ou cadastrar informações corretas.

“Muitas empresas que estavam no Lucro Presumido ou Lucro Real e tiveram queda significativa no faturamento em 2020, por causa da pandemia da covid-19, estão migrando para o Simples neste ano. É um movimento natural, mas que deve ser tratado com a maior celeridade possível. Afinal, existem prazos a serem cumpridos”, pontua Marcos Sá, contador e consultor financeiro.
O especialista também lembra que neste ano, em decorrência da crise agravada pela pandemia, o Governo Federal não excluiu empresas com débitos tributários em 2020 e as empresas optantes que estavam inadimplentes permaneceram no Simples em 2021. “É importante ressaltar, no entanto, que as empresas que ainda não eram optantes pelo Simples, não poderão ingressar no sistema se estiverem com pendências com os fiscos federal, estadual ou municipal”, finaliza Marcos.

Para a regularização de pendências com a Receita Federal ou com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional não é necessário que o contribuinte se dirija a uma unidade da Receita Federal, basta seguir as orientações para regularização de pendências no site da Receita Federal. Para a regularização de pendências com os estados, o Distrito Federal e municípios, o contribuinte deve procurar a Administração Tributária responsável.
Foto: Agência Brasil / Marcelo Camargo

 

fonte: https://publicoa.com.br/micro-e-pequenas-empresas-tem-ate-sexta-feira-29-para-aderir-ao-simples/

https://bit.ly/3ptbEUA

https://bit.ly/3opRERn

http://bit.ly/3otil7L

http://bit.ly/3jdmETW

 

Especialista alerta para pagamento adiantado do IPTU e IPVA 2021

Os contribuintes já podem emitir os boletos para pagamento do IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana) 2021 no site da Secretaria Municipal das Finanças de Fortaleza (Sefin). Outro imposto comum no início de ano é o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), assim, os proprietários de veículos emplacados no Ceará podem consultar a guia de pagamento pelo aplicativo “Meu IPVA” ou pelo site da Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz-Ce).

De acordo com o contador e consultor financeiro, Marcos Sá, a novidade neste ano é uma redução na alíquota do IPVA de 4,95% em relação ao ano passado. Além disso, ele reforça que é preciso estar atento às datas de pagamento dos boletos. “O contribuinte que optar pelo pagamento à vista, em vez do tradicional parcelamento, deve ficar atento aos descontos oferecidos no IPTU, que podem chegar a casa dos 8%”, explica.

Os boletos poderão ser pagos em qualquer casa lotérica ou agência conveniada ao Executivo Municipal e Estadual. Os DAE (Documento de Arrecadação do Estado) e DAM (Documento de Arrecadação Municipal) poderão ser pagos em cota única, com descontos de até 8% no valor, ou parcelado em cinco vezes, no caso do IPVA, e em até onze vezes, do IPTU.

Isenção

O IPVA é isento para pessoas com deficiência, proprietários de máquinas agrícolas, táxis, ônibus de transporte urbano e metropolitano, transportes escolares e veículos com mais de 15 anos de fabricação. Já para o IPTU, têm direito à isenção  propriedades com  valor venal do imóvel (até R$ 72.567,51) e pessoas com renda mensal familiar inferior ou igual a 03 (três) salários mínimos, que possuam apenas um imóvel no Município.

fonte: http://cearensidade.com.br/iptu-e-ipva-2021/

https://www.reticencias.me/especialista-alerta-para-pagamento-adiantado-do-iptu-e-ipva-2021/

https://xafurdoeleriado.home.blog/2021/01/08/especialista-alerta-para-pagamento-adiantado-do-iptu-e-ipva-2021/

http://www.blogdareginacarvalho.com.br/index.php/node/2734

Especialista alerta para pagamento adiantado do IPTU e IPVA 2021

Cobrados anualmente, os impostos sempre deixam o orçamento do início do ano mais apertado.

Os contribuintes já podem emitir os boletos para pagamento do IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana) 2021 no site da Secretaria Municipal das Finanças de Fortaleza (Sefin). Outro imposto comum no início de ano é o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), assim, os proprietários de veículos emplacados no Ceará podem consultar a guia de pagamento pelo aplicativo “Meu IPVA” ou pelo site da Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz-Ce).

De acordo com o contador e consultor financeiro, Marcos Sá, a novidade neste ano é uma redução na alíquota do IPVA de 4,95% em relação ao ano passado. Além disso, ele reforça que é preciso estar atento às datas de pagamento dos boletos. “O contribuinte que optar pelo pagamento à vista, em vez do tradicional parcelamento, deve ficar atento aos descontos oferecidos no IPTU, que podem chegar a casa dos 8%”, explica.

Os boletos poderão ser pagos em qualquer casa lotérica ou agência conveniada ao Executivo Municipal e Estadual. Os DAE (Documento de Arrecadação do Estado) e DAM (Documento de Arrecadação Municipal) poderão ser pagos em cota única, com descontos de até 8% no valor, ou parcelado em cinco vezes, no caso do IPVA, e em até onze vezes, do IPTU.

Isenção

O IPVA é isento para pessoas com deficiência, proprietários de máquinas agrícolas, táxis, ônibus de transporte urbano e metropolitano, transportes escolares e veículos com mais de 15 anos de fabricação. Já para o IPTU, têm direito à isenção  propriedades com  valor venal do imóvel (até R$ 72.567,51) e pessoas com renda mensal familiar inferior ou igual a 03 (três) salários mínimos, que possuam apenas um imóvel no Município.

Comércio tem expectativa positiva para fim de ano

Apesar dos impactos decorrentes da pandemia de covid-19, a proximidade das festividades de final de ano gera boas expectativas entre os setores da economia. Para se ter uma ideia, a tradicional brincadeira do amigo secreto deve movimentar cerca de R$5,6 bilhões na economia brasileira. A estimativa foi apresentada em pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em parceria com a Offer Wise Pesquisas. O aumento na geração de vagas temporárias, o incremento do 13º salário e o auxílio emergencial, disponibilizado pelo Governo Federal, são apontados como fatores que contribuirão para resultados econômicos iguais, ou até superiores, aos do mesmo período do ano passado.

Marcos Sá, contador e consultor financeiro, explica que, também sob os olhos da economia, 2020 pode ser considerado um ano atípico. “Enquanto algumas empresas fecharam as portas, outras conseguiram se manter em meio ao caos. Estas, que sentiram abalos de diferentes proporções, conseguiram encontrar um ponto de equilíbrio para manter as atividades em funcionamento. Em períodos de grande movimentação, como agora, no final do ano, o esperado é que bons resultados continuem sendo registrados”, explica o contador.

Dados mais recentes do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, apontam que, em outubro, Fortaleza obteve saldo positivo em número de admissões: foram contabilizados 22.938 admissões e 15.239 desligamentos – o que representa saldo de 7.699 novas contratações na capital cearense, que pode ser considerado o melhor resultado do ano até então. Após quatro meses de saldo negativo nas contratações, entre março e junho, o retorno de saldo positivo foi retomado a partir de julho.

Como acredita Marcos Sá, a tendência é que o crescimento seja registrado também no Natal, um dos períodos mais esperados pelos setores da economia. “Diferentemente do que muitos temiam, a pandemia de covid-19 não retardou as boas expectativas que os segmentos nutriam antes da pandemia. Sim, o impacto é de extrema proporção, mas é inegável que as empresas terem se adaptado tão prontamente à nova realidade foi crucial para contornar uma crise sem precedentes na história da economia mundial”, finaliza Marcos Sá, ao lembrar que, se por um lado os empreendimentos conseguiram a adaptação, por outro, o papel dos clientes foi essencial para moldar um novo sistema de negócios.

 

fonte: https://www.oestadoce.com.br/economia/comercio-tem-expectativa-positiva-para-fim-de-ano/